Archive for Saúde

Saúde parte X

Indigestão

Nem os nossos amigos coelhinhos escapam deste tipo de problemas como a indigestão, esta tem como causa, o excesso de comida, excesso de ingestão de produtos verdes e consequente fermentação, provocando gases e a ingestão de plantas tóxicas, os sintomas variam desde o estômago endurecido, ventre inchado, agitação e ate o coelho deixar de comer.
Por isso, tenham atenção á quantidade de comida que dão aos vossos coelhinhos, eles por natureza parecem sempre vorazes, mas isso não significa que passem fome e muita atenção com as plantas tóxicas, podem matar.
Um muito obrigado pela leitura e qualquer questão disponham.

Anúncios

Leave a comment »

Saúde parte IX

Toxoplasmose

Caros amigos, hoje aparecemos com mais um tema, sobre a saúde dos nossos animais de estimação cada vez mais preferidos pelos portugueses.
O assunto que nos traz hoje chama-se Toxoplasmose, esta doença que também ataca os nossos coelhinhos é causada pelo parasita designado Toxoplasma gondii, o homem e outros animais são considerados como hospedeiros intermediários e o gato como hospedeiro definitivo.
Esta doença pode ser transmitida através da comida e água contaminada e também por pulgas e piolhos, os sintomas que o seu coelhinho possa demonstrar variam de febre, falta de apetite, grande abatimento, muita sede, abdómen aumentado de tamanho, emagrecimento, anemia, diarreia fétida de cor esverdeada ou com sangue e poderá ocorrer convulsões, poderá também ocorrer paralisia da região posterior.
O diagnóstico só poderá ser feito por um veterinário competente, através de análises ao sangue, e o tratamento deverá ser á base de antibióticos.
Se o seu coelho apresenta alguns destes sintomas não hesite em procurar ajuda de um bom veterinário, o seu coelho agradece.
Um muito obrigada pela leitura e espero que vos tenha ajudado.

Leave a comment »

Saúde parte VII

Torcicolo ou pescoço torto

Eventualmente, o seu coelho pode ficar com o pescoço torto, como se estivesse a cabeça de lado. Existem diversas causas para que o seu coelhinho tenha ficado nesse estado, mas as mais prováveis ou possíveis de acontecer são: deficiência de vitamina B, otites, trauma na cabeça ou no pescoço, AVC, tumor cerebral, infecções por bactéria e com maior probabilidade de diagnóstico a causa pode ser uma infecção parasitária por E. cullini.
O tratamento deve ser de acordo com o que desencadeou tal processo.
Se o seu animal de estimação encontra-se neste estado aconselho a dirigir-se a um veterinário.
Obrigada pela leitura e um Feliz 2009.

Leave a comment »

Como conquistar o wc!

Olá amigos, espero que estejam todos bem e que os nossos coelhinhos estejam bem de saúde e muito mimados.
Não pense que treinar o seu coelho a ir ao wc é impossível, basta simplesmente ter alguma paciência e vontade.
Para ser sincera é mais fácil ensinar um coelho a ir ao wc do que um cão e vou explicar o porquê, o coelho ao contrário do cão tende por norma escolher um local, quase sempre o mesmo onde irá satisfazer as suas necessidades, e quando o mesmo se decidir qual o canto da gaiola a que ele prefere fazer as suas necessidades, terá de colocar uma caixa.
O coelho não tem uma idade certa para aprender a utilizar o wc, apesar que como o ditado diz “é de pequenino que se torce o pepino”, as coisas não funcionam mesmo assim, é mais fácil ensinar um coelho mais velho (adulto) do que um bebé, isto, porque a atenção dos nossos coelhinhos aumenta com a idade, por isso não desista do seu coelhinho de longa data e ensine-o a usar o wc.
Não que seja obrigatório, mas castrar o seu coelho irá ajudar a que esta lição seja aprendida mais depressa, os coelhinhos quando são castrados adoptam mais facilmente a ideia do wc, visto que as hormonas já não exigiram ao seu coelho as famosas marcações de território.
A escolha da caixa ou recipiente é muito importante para a saúde do seu animal, por isso perca tempo a escolher a melhor caixa que se adequa ao mesmo, não se esqueça que os coelhinhos gostam muito de escavar e roer, e sendo assim, podem ingerir algum material que lhes faça mal, por isso muita atenção na altura da compra.
Um caixa aberta e sem tecto faz-lhes sentir mais livres e dá alguma segurança, tornando-a mais apelativa e ao gosto do animal.
Aconselho-a a evitar três tipos de caixa, as que são perfumadas, estas conseguem até disfarçar os cheiros, mas os neutralizadores usados podem ser tóxicos, também deve evitar as de barro, visto que o animal têm tendência a escavar o fundo da caixa e isso poderá levantar algum pó, o que levará a infecções respiratórias e por fim as que são feitas de pinho ou madeira de cedro e estas devem ser evitadas devido a serem demasiado macias, podendo ser ingeridas pelos nossos amiguinhos, causando-lhes problemas de fígado.
Apesar de tudo depender da sua vontade e gosto, as mais recomendadas são: as orgânicas, feitas de vários materiais como alfafa, cascas de citrinos ou papel, são consideradas seguras para o seu coelhinho, se o seu coelho comer papel de jornal, não permita que o mesmo tenha contacto com ele, devido a ser tóxico.
Pode ainda optar por uma simples caixa de areia para gato, prefira as abertas e nunca coloque areia de gato nela, porque provoca problemas respiratórios a longo prazo.
Seguimos para a conquista do wc, e os passos são bem simples, num primeiro momento vai observar qual o local onde o seu coelho elegeu para realizar as suas necessidades, de seguida coloque um wc, se o coelho começar a urinar noutro lado pode sempre colocar várias caixas e ir reduzindo gradualmente com o avanço do treino.
Ajude o seu coelho a perceber que ir ao wc não é uma coisa má e para que isso aconteça não o maltrate, não o apresse, não grite se ele errar o local, porque isto é novo para ele e o coelhinho precisa de tempo e para que a conquista do wc seja uma coisa positiva faça o seu coelhinho associar as idas á casa de banho como coisas positivas, dando como exemplo, um doce, cada vez que ele acertar, uma festinha, um pouco de fruta, ou salsa que os coelhos tanto gostam, e assim ela vai acabar por utilizar o wc. Mas não se iluda ao pensar que ele não espalhará mais “bolinhas” pela casa, ou pela gaiola, esta é uma das maneiras que eles conseguem marcar território, mas com o tempo elas também diminuirão.
Espero que tenha ajudado um pouco mais os donos dos coelhinhos, e agora já sabem, não os apressem e nem desistam do vosso coelhinho de longa data.
Um muito obrigado pela leitura!

 

Leave a comment »

Saúde parte VI

Disenteria

Olá a todos os que têm acompanhado a evolução do blog desde que ele foi criado, continuamos com o tema da saúde e hoje trazemos a Disenteria como tema.
As Disenterias são ocasionadas devido a diversos factores, tenho maior incidência durante a época do desmame.
Os animais ficam contagiados através de alimentos fermentados ou sujos, excesso da forragem verde de alimentação, intoxicações alimentares, parasitas intestinais, alojamentos húmidos e calor intenso.
Os coelhos apresentam diversos sintomas, como a perda de apetite, ventre inchado, olhos baços, pelos arrepiados, bebem muita água e apresentam os pelos em volta do ânus sujos de fezes moles.
O tratamento é indicado pelo veterinário, e pela reposição de água e sais e os específicos antibióticos.
Obrigada pela leitura!

Leave a comment »

Saúde parte V

Pasteurelose

 

Olá amigos!
Continuamos com os artigos sobre a saúde dos nossos animais, hoje o artigo será direccionado para a pasteurelose, uma doença em que a bactéria, a Pasteurella multocida encontra-se no organismo dos coelhos, tornando-se perigosa nos momentos em que o animal encontra-se com as defesas imunitárias diminuídas.
Os coelhos doentes possuem alguns sintomas, como por exemplo:
– Alterações respiratórias
– Moléstia
– Febre
– Perda de apetite
– Abcessos e infecções do sistema reprodutor (abortos, infecções uterinas, orquites e mamites)
– Nos casos mais graves pode ocorrer septicemia, levando á morte do coelho.
O tratamento deve ser dado pelo seu veterinário, após exames ao coelho, todavia, existe a prevenção, e essa cabe a nós donos executar, como uma boa limpeza ao sítio onde o seu animal vive, o espaço onde ele frequenta deve ser um sítio sempre limpo, de forma a evitar doenças; evitar situações de stress ao coelho, como barulhos muito intensos, pessoas desconhecidas; afastar coelhos suspeitos do seu animal e por último a vacinação.
Espero ter esclarecido um pouco sobre mais uma doença que pode ocorrer nos nossos companheiros, se apresentar alguma dúvida pode colocar no blog, que tentarei responder o mais depressa possível e correctamente.
Obrigada por visitar o nosso blog!

 

Comments (5) »

Saúde parte IV

Sarna

Olá amiguinhos, estamos de volta com um novo tema sobre a saúde dos nossos coelhinhos, neste artigo vamos falar da Sarna que é uma doença que também ataca os nossos animais.
Existem dois tipos de Sarna, a auricular e a dermatite, ambas precisam de tratamento do veterinário.

Sarna Auricular – Este tipo de sarna é ocasionada por dois parasitas, Psoroptes  communis e Chorioptes cuniculis, que se localizam dentro do ouvido do coelho, na parte profunda da pele, chegando a matar o animal.
Os primeiros sinais da doença manifestam-se através de uma forte irritação no ouvido do coelho, seguindo uma inflamação e formação de uma secreção espessa passando a ser serosa e amarelada, chegando á formação de crostas ou escamas que acabam por fechar completamento o ouvido do seu animal.
O coelho acaba por ficar muito fraco e acabam por inclinar a cabeça para o lado doente, tentando assim coçar a orelha com as patas.
O tratamento só pode ser dado pelo seu veterinário, caso suspeite que o seu animal apresenta estes sintomas dirija-se o mais depressa ao veterinário para que a doença não se agrave e que a cura seja mais rápida.

 

Sarna do Corpo – Este tipo de Sarna tem como característica a formação de crostas na cabeça dos coelhinhos, particularmente na boca, olhos e nariz e nos casos mais graves chega às patinhas e aos órgãos genitais.
As primeiras manifestações desta doença começam com a picada do parasita causando uma forte irritação, originando o aparecimento de um líquido que quando seca forma crostas.
O parasita da Sarna encontra-se debaixo da pele do animal onde alimenta-se do sangue do próprio.
Devido á doença começar na cabeça, os lábios do animal começam a inchar e o coelho não consegue alimentar-se devido á dor e á dificuldade que sente a mastigar, devido a isso o animal acaba por emagrecer e ficando demasiado fraco, originando a morte.
O tratamento da doença cabe ao veterinário decidir, tenha atenção aos sintomas e caso suspeite que seja esta doença dirija-se o mais depressa ao veterinário, esta sarna também se transmite ao ser humano.

Leave a comment »