Bem vindos!

Olá amiguinhos encontramo-nos neste novo endereço, WWW.COELHOMANIA.COM , sejam todos muito bem vindos!

Comments (13) »

Saúde parte X

Indigestão

Nem os nossos amigos coelhinhos escapam deste tipo de problemas como a indigestão, esta tem como causa, o excesso de comida, excesso de ingestão de produtos verdes e consequente fermentação, provocando gases e a ingestão de plantas tóxicas, os sintomas variam desde o estômago endurecido, ventre inchado, agitação e ate o coelho deixar de comer.
Por isso, tenham atenção á quantidade de comida que dão aos vossos coelhinhos, eles por natureza parecem sempre vorazes, mas isso não significa que passem fome e muita atenção com as plantas tóxicas, podem matar.
Um muito obrigado pela leitura e qualquer questão disponham.

Leave a comment »

Saúde parte IX

Toxoplasmose

Caros amigos, hoje aparecemos com mais um tema, sobre a saúde dos nossos animais de estimação cada vez mais preferidos pelos portugueses.
O assunto que nos traz hoje chama-se Toxoplasmose, esta doença que também ataca os nossos coelhinhos é causada pelo parasita designado Toxoplasma gondii, o homem e outros animais são considerados como hospedeiros intermediários e o gato como hospedeiro definitivo.
Esta doença pode ser transmitida através da comida e água contaminada e também por pulgas e piolhos, os sintomas que o seu coelhinho possa demonstrar variam de febre, falta de apetite, grande abatimento, muita sede, abdómen aumentado de tamanho, emagrecimento, anemia, diarreia fétida de cor esverdeada ou com sangue e poderá ocorrer convulsões, poderá também ocorrer paralisia da região posterior.
O diagnóstico só poderá ser feito por um veterinário competente, através de análises ao sangue, e o tratamento deverá ser á base de antibióticos.
Se o seu coelho apresenta alguns destes sintomas não hesite em procurar ajuda de um bom veterinário, o seu coelho agradece.
Um muito obrigada pela leitura e espero que vos tenha ajudado.

Leave a comment »

Silver Fox

Começamos esta nova secção com um artigo da revisa instinto que poderá ser encontrada na sua pet shop mais próxima e também neste endereço: www.instinto.pt e o artigo fala-nos sobre uma raça de coelhos dada pelo nome de Silver Fox.

“Existem dois silver fox, o americano e o britânico, a quem os americanos chamaram Silver Marten, mas é do norte-americano que aqui falamos. Silver Fox foi a segunda raça verdadeiramente criada e desenvolvida nos Estados Unidos da América, depois da raça American Blue. O Silver Fox deve a sua existência ao empenhado senhor Garlang que a desenvolveu ao longo da década de 20 do século passado e que, em muitos aspectos, é tido como um pioneiro do desenvolvimento dos coelhos domésticos. No caso do Silver Fox, as suas experiências juntaram o Checkered Giant ao English Silver. Garlang estava particularmente fascinado com a pelagem da sua fêmea Checkered que tinha um pêlo extraordinário, do qual saiam um sem número de cerdas brancas e desejou associar esse tipo de físico ao tamanho do checkered. Queria-o e consegui-o, ainda que tendo de ultrapassar algumas dificuldades, ao longo de 14 anos de cruzamentos.
O Silver Fox é um coelho grande e pesado de pêlo longo e prateado, cuja textura deve assemelhar-se á das raposas (daí a origem do seu nome Raposa Prateada). Os tais pêlos eriçados de cor branca ou da cor de prata devem espalhar-se por toda a pelagem, incluindo na cabeça, o que lhe confere um ar de ursinho de pelúcia meio luzido.
Uma das qualidades, senão a mais extraordinária, do Silver Fox é a sua pelagem. Esta deve ficar eriçada quando acariciada em sentido contrario ao do crescimento dos pêlos, ou seja, da cauda para a cabeça e apenas regressar ao sitio, com nova passagem da mão em sentido contrario.
Preto e azul são as suas cores, sendo mais frequente a primeira. Por ter estado á beira da extinção, hoje, podem ser extensas as listas de espera para conseguir um Silver Fox.
Dócil e companheiro, o Silver Fox apenas soma vantagens. As fêmeas, por exemplo, procriam com facilidade e dão óptimas mães e as crias, mesmo depois de adultas são de trato fácil.
São ainda fisicamente resistentes a adaptam-se bem a qualquer ambiente, não sofrendo sequer de mudanças bruscas de temperatura. Apesar do ar reservado dos coelhos, esta raça aprecia atenção”.

Queria apenas “alertar” que nem todos os coelhos são iguais, e que existem excepções, pode muito bem não ter uma fêmea excelente para procriar e muito menos ter a certeza absoluta que irá ser uma óptima mãe, ou que as crias serão fáceis de tratar mesmo depois de adultas, tudo é uma sorte, todos nós temos feitos diferentes e eles não são excepções.
Por isso quando for escolher o seu coelho não pense na raça ou no que dizem sobre ela porque existem excepções, pense só se que ele precisa de si, não abandone o seu animal.
Um muito obrigado pela leitura.

Leave a comment »

Extras

Extras

Queridos leitores e acompanhantes deste blog sobre animais tão queridos e inteligentes como os nossos coelhinhos.
Esta secção que tal como o nome indica “Extras”, será sobre pequenas notícias, novidades, relatos de donos sobre situações engraçadas ou situações mais complicadas que vocês e o vosso coelhinho passaram e alguns excertos de artigos que eu ache interessante colocarei aqui, porque a melhor maneira de sermos uns donos melhores é termos conhecimento.
Se têm alguma historia para contar, triste ou alegre, alguma novidade por favor partilhe connosco enviando um email: para elisabetemguerreiro@gmail.com.
Um muito obrigado.

Leave a comment »

Saúde parte VIII

Patologia Dentária

Modificações nos dentes do seu coelhinho, são consideradas normais visto que, estes estão em crescimento contínuo.
A dentição dos nossos amiguinhos é composta por vinte e oito dentes, os incisivos são fáceis de visualizar enquanto que os pré-molares e molares são mais difíceis de visualizar.
O desgaste dos dentes é feito pela mastigação e contacto entre os dentes, por isso é essencial o facto de nunca esquecer de dar feno ao seu coelho, este ajuda imenso a controlar o crescimento dos dentes.
As causas dos problemas dentários do seu coelho são bastante variadas, visto que podem ser hereditárias, congénitas ou adquiridas (deficiências durante o crescimento, dieta inadequada, ou trauma).
Devido á natureza tímida e reservada dos nossos amiguinhos, problemas dentários são difíceis de detectar, visto que eles não manifestam de forma clara sinais de sofrimento, os sintomas acabam por ser simples alterações de comportamento como comer ou beber menos e mudança de hábitos alimentares.
Por todos estes factores peço a todos os donos que tenham atenção redobrada, porque quando nos apercebemos que algo pode estar errado, podem já estar a decorrer inflamações e infecções graves, como abcessos das raízes dentarias com envolvimento ósseo, o que complica o tratamento e pode terminar em alterações irreversíveis.
o tratamento pode variar de uma simples correcção de um sobre crescimento de dentes, a excisão de abcessos, remoção  dos dentes afectados e outro procedimentos de acordo como grau de envolvimento de outras estruturas da cabeça.
O sucesso terapêutico deriva de um diagnóstico precoce e também do tipo de dentes afectados e das alterações já presentes.

Leave a comment »

Saúde parte VII

Torcicolo ou pescoço torto

Eventualmente, o seu coelho pode ficar com o pescoço torto, como se estivesse a cabeça de lado. Existem diversas causas para que o seu coelhinho tenha ficado nesse estado, mas as mais prováveis ou possíveis de acontecer são: deficiência de vitamina B, otites, trauma na cabeça ou no pescoço, AVC, tumor cerebral, infecções por bactéria e com maior probabilidade de diagnóstico a causa pode ser uma infecção parasitária por E. cullini.
O tratamento deve ser de acordo com o que desencadeou tal processo.
Se o seu animal de estimação encontra-se neste estado aconselho a dirigir-se a um veterinário.
Obrigada pela leitura e um Feliz 2009.

Leave a comment »

Como conquistar o wc!

Olá amigos, espero que estejam todos bem e que os nossos coelhinhos estejam bem de saúde e muito mimados.
Não pense que treinar o seu coelho a ir ao wc é impossível, basta simplesmente ter alguma paciência e vontade.
Para ser sincera é mais fácil ensinar um coelho a ir ao wc do que um cão e vou explicar o porquê, o coelho ao contrário do cão tende por norma escolher um local, quase sempre o mesmo onde irá satisfazer as suas necessidades, e quando o mesmo se decidir qual o canto da gaiola a que ele prefere fazer as suas necessidades, terá de colocar uma caixa.
O coelho não tem uma idade certa para aprender a utilizar o wc, apesar que como o ditado diz “é de pequenino que se torce o pepino”, as coisas não funcionam mesmo assim, é mais fácil ensinar um coelho mais velho (adulto) do que um bebé, isto, porque a atenção dos nossos coelhinhos aumenta com a idade, por isso não desista do seu coelhinho de longa data e ensine-o a usar o wc.
Não que seja obrigatório, mas castrar o seu coelho irá ajudar a que esta lição seja aprendida mais depressa, os coelhinhos quando são castrados adoptam mais facilmente a ideia do wc, visto que as hormonas já não exigiram ao seu coelho as famosas marcações de território.
A escolha da caixa ou recipiente é muito importante para a saúde do seu animal, por isso perca tempo a escolher a melhor caixa que se adequa ao mesmo, não se esqueça que os coelhinhos gostam muito de escavar e roer, e sendo assim, podem ingerir algum material que lhes faça mal, por isso muita atenção na altura da compra.
Um caixa aberta e sem tecto faz-lhes sentir mais livres e dá alguma segurança, tornando-a mais apelativa e ao gosto do animal.
Aconselho-a a evitar três tipos de caixa, as que são perfumadas, estas conseguem até disfarçar os cheiros, mas os neutralizadores usados podem ser tóxicos, também deve evitar as de barro, visto que o animal têm tendência a escavar o fundo da caixa e isso poderá levantar algum pó, o que levará a infecções respiratórias e por fim as que são feitas de pinho ou madeira de cedro e estas devem ser evitadas devido a serem demasiado macias, podendo ser ingeridas pelos nossos amiguinhos, causando-lhes problemas de fígado.
Apesar de tudo depender da sua vontade e gosto, as mais recomendadas são: as orgânicas, feitas de vários materiais como alfafa, cascas de citrinos ou papel, são consideradas seguras para o seu coelhinho, se o seu coelho comer papel de jornal, não permita que o mesmo tenha contacto com ele, devido a ser tóxico.
Pode ainda optar por uma simples caixa de areia para gato, prefira as abertas e nunca coloque areia de gato nela, porque provoca problemas respiratórios a longo prazo.
Seguimos para a conquista do wc, e os passos são bem simples, num primeiro momento vai observar qual o local onde o seu coelho elegeu para realizar as suas necessidades, de seguida coloque um wc, se o coelho começar a urinar noutro lado pode sempre colocar várias caixas e ir reduzindo gradualmente com o avanço do treino.
Ajude o seu coelho a perceber que ir ao wc não é uma coisa má e para que isso aconteça não o maltrate, não o apresse, não grite se ele errar o local, porque isto é novo para ele e o coelhinho precisa de tempo e para que a conquista do wc seja uma coisa positiva faça o seu coelhinho associar as idas á casa de banho como coisas positivas, dando como exemplo, um doce, cada vez que ele acertar, uma festinha, um pouco de fruta, ou salsa que os coelhos tanto gostam, e assim ela vai acabar por utilizar o wc. Mas não se iluda ao pensar que ele não espalhará mais “bolinhas” pela casa, ou pela gaiola, esta é uma das maneiras que eles conseguem marcar território, mas com o tempo elas também diminuirão.
Espero que tenha ajudado um pouco mais os donos dos coelhinhos, e agora já sabem, não os apressem e nem desistam do vosso coelhinho de longa data.
Um muito obrigado pela leitura!

 

Leave a comment »